Storm estréia no Circuito Brasileiro de Flag

996924_571742199538649_298381299_nO time feminino do São Paulo Storm disputa amanhã, domingo (01/07), a etapa paulista do Circuito Nacional de Flag 5×5, torneio que classifica para o Campeonato Brasileiro da modalidade. A equipe, que se prepara há pouco mais de quatro meses, deve entrar com força máxima em campo, incluindo as atletas convocadas para a disputa do mundial, em julho próximo. Os jogos acontecem no CEPEUSP, localizado na Cidade Universitária, a partir das 10 horas.

Mas não será nada fácil para o Storm conquistar o título, uma vez que na luta estará também o Spartans Football, principal rival da equipe. Se por um lado a Tempestade Paulista levou o título brasileiro ao vencer as espartanas, a etapa paulista do ano passado foi vencido justamente pelo time rubro-negro.

Confiante de que a preparação forte trará resultados já na primeira disputa do ano, a diretora do São Paulo Storm, Grasiela Gonzaga, conta que a Tempestade buscou conhecimento internacional:

– Estudamos e buscamos conhecimento em países com mais tradição e experiência na modalidade. Nesse ano, tivemos o imenso prazer de trabalhar com uma atleta mexicana que tem mais de 10 anos de flag, além de 2 Mundiais disputados. Esse “intercâmbio” trouxe uma enorme bagagem pra nossas meninas.

A primeira etapa do Circuito Nacional será também um bom teste para perceber o nível que os demais times se encontram. Grasiela explica que é possível notar ano a ano a evolução do esporte como um todo e, por isso, manter o título brasileiro conquistado em 2013 será ainda mais difícil. “A cada ano notamos evolução no jogo de todos os nossos adversários, muito por conta da fórmula do Circuito Nacional, que permite o rápido desenvolvimento das equipes mais novas”.

Para as torcida, que terá a oportunidade de acompanhar o São Paulo Storm em casa pela primeira vez no ano, a entrada é gratuita. O evento tem previsão para acontecer até às 13 horas.

Storm conquista vaga na final do Paulista de futebol americano

storm vence e esta na final do paulista foto: P Sergio SouzaNo último fim de semana, o São Paulo Storm garantiu a participação na quarta decisão em cinco campeonatos paulistas disputados ao vencer o Araçatuba Touros, em Ribeirão Preto, pelo placar de 58×00.  Será a chance de conquistar o tetracampeonato. O adversário da vez é o Sorocaba Vipers, que faturou a vaga ao vencer o Rio Preto Weilers. A partida acontecerá dia 08/06, em local a ser definido pela Liga Paulista de Futebol Americano (LPFA).

Após pouco mais de um mês treinando forte e de olho no que cada possível adversário poderia trazer de perigo, a Tempestade Paulista viajou pouco mais de 350 quilômetros para entrar em campo. E numa partida cheia de oportunidades, a equipe não deu qualquer chance ao adversário, marcando seis touchdowns corridos e outros dois por passe.

A melhor notícia da partida foi o fato do Storm conseguir anotar pontos em todas as posses de bola, fato que demonstra como a Tempestade Paulista controlou as ações de jogo. Anotaram pelo time: Vinicius Tails, Marcelo “Dartagnan” Rech – três vezes – Jesus Sarmento, Gabriel Rulli e Alan Giamas, outras duas vezes.

Méritos também para o Araçatuba Touros, que mesmo tendo disputado o primeiro Paulista de Futebol Americano, demonstrou organização, técnica e qualidade de todo elenco. Não resta dúvidas que serão adversários cada vez mais difíceis no âmbito estadual e, até mesmo, nacional.

O São Paulo Storm espera agora a definição do local da grande final do Paulista. E para a equipe será um jogo especial, uma vez que pela primeira vez terá como adversário o Sorocaba Vipers, o rival mais tradicional da Tempestade. Nunca um Rivalry Game (Jogo da Rivalidade – como é conhecido o confronto entre as equipes) foi tão esperado.

Crédito fotos: P Sérgio Souza

Storm pega Touros pela semifinal do Paulista

semifinal_flyerA cidade de Ribeirão Preto recebe, no próximo domingo, a rodada que marcará as semifinais do Campeonato Paulista de Futebol Americano 2014 da Liga Paulista de Futebol Americano (LPFA). E o São Paulo Storm, que obteve a melhor campanha da primeira fase, enfrentará o Araçatuba Touros, equipe que vem da chave do interior. A partida tem horário previsto para começar às 10 horas e será a primeira decisão do ano para a Tempestade Paulista, que busca o quarto título em cinco anos de disputa do torneio.

Mas engana-se quem espera um adversário fácil e uma vitória tranquila. Para o Storm, cada partida do Paulista vem sendo encarada como uma decisão, por isso, o time aproveitou os quase 30 dias de folga entre o último jogo e esse para realizar nada menos que 18 treinos, além do próprio training camp de três dias. É de se esperar que o time entre focado na missão que terá pela frente.

Para o treinador principal da Tempestade, Danilo Muller, o desafio está principalmente em enfrentar um time desconhecido, sem histórico disponível para estudo e adaptação. “É sempre complicado se preparar para equipes que nunca enfrentamos, mas com os treinos intensos das últimas semanas, queremos fazer nosso melhor jogo da temporada até aqui”, revela.

Dan Muller contará com força máxima para o jogo, dentre os atletas inscritos e disponíveis para o embate. Ao todo, o time deve viajar com um elenco de 40 atletas.

A partida acontecerá no Campus Moura Lacerda, que fica na rua Doutor Oscar de Moura Lacerda – s/n, em Ribeirão Preto, interior paulista. A cidade foi escolhida porque ficava na metade de distância entre as equipes do interior e da região metropolitana e funcionará como campo neutro, uma vez que os mandos do Paulista são da própria LPFA.

Para quem for assistir ao vivo a partida, será possível acompanhar também o embate entre Rio Preto Weilers x Sorocaba Vipers, que definirá a segunda vaga para a finalíssima. A entrada é franca.

 

 

Seleção feminina de flag terá seis atletas do Storm

A Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA) anunciou ontem a lista final de convocadas para a seleção brasileira feminina de flag, que em junho representará o País no Mundial de Israel. Dos doze nomes escolhidos, seis fazem parte do São Paulo Storm: a center e receiver Catarina Souza (que vai para seu primeiro mundial), a defensora Juliana Myaki, as wide receivers Karoline Morone,  Lígia Blat e Michele Minelli, além da quarterback Victoria Guglielmo, que já estiveram no Mundial de flag de 2012, que foi disputado na Suécia.

A convocação é resultado do trabalho forte que o Storm realiza na preparação das equipes, que envolve treinos semanais, planejamento de médio prazo e acompanhamento contínuo da evolução dos atletas, somados ao próprio talento natural das atletas. “Não sabemos fazer diferente, nosso foco é oferecer às categorias que fazem parte do São Paulo Storm a melhor estrutura acompanhada de conhecimento técnico, tático e físico”, pontua Lucas Salomé, presidente da Tempestade Paulista.

Não é a primeira vez que o Brasil será representado em mundiais de flag. Integrante do time que esteve em campo na Suécia e uma das capitãs do Storm, Juliana Myaki, acredita que a maturidade conquistada nos últimos dois anos será determinante para conquistar uma boa colocação. “Em 2012 era tudo novidade, não tínhamos ideia de que tipo de times enfrentaríamos, não havia parâmetros pra saber se estávamos ou não preparadas, mas a diferença do nível do flag brasileiro para o mundo nos mostrou que aqui o esporte ainda engatinhava”, revela.

É no espírito de aprendizado contínuo e foco no objetivo de chegar no Mundial mais preparadas que as atletas do Storm tem focado desde então. Mas mesmo que sejam seis de um grupo de mais de vinte atletas, cada uma delas – convocadas ou não – sabe que assim como se trata de apenas um raio a se carregar sobre os ombros quando se trata de Storm, a partir de agora tudo diz respeito a apenas um time, que carrega a paixão, a torcida e o reconhecimento de todos os praticantes e fãs do futebol americano em terra brasilis.

 

Feminino acelera para o Nacional de Flag

De olho na luta pelo título do campeonato brasileiro de flag 5×5, o time feminino do São Paulo Storm (atual campeão brasileiro) acelerou a preparação do elenco. O objetivo é focar na primeira etapa regional do torneio, que acontecerá em São Paulo, no dia 01 de junho. Em jogo estará a participação na fase nacional, que acontecerá em novembro. Além da Tempestade, Spartans Football e Cronos Football, dois velhos conhecidos, formam o triangular.

A fórmula de disputa da etapa é simples e direta: as equipes se enfrentam e quem obter o melhor desempenho fica com o título e a vaga direta para as finais. Quem perder, vai ter que encarar o caminho dos playoffs para chegar na fase nacional.

A etapa marcará também o primeiro confronto entre Storm e Spartans desde a final do brasileiro do ano passado, que garantiu o título a favor da Tempestade Paulista. Os times, que formam – junto do Fluminense – a base da seleção brasileira que em agosto próximo disputará o mundial da categoria, deverão traçar mais um capítulo da principal rivalidade do FA feminino nacional. Ano passado, em jogos decisivos valendo título, o Spartans levou a melhor em duas etapas regionais, enquanto o Storm acabou ficando com o título da final nacional.

Se depender da vontade de devolver o placar e da dedicação do elenco até o momento, todos podem esperar ótimos jogos.

SERVIÇO
Onde: CEPE-USP
Equipes: Storm, Spartans e Cronos
Disputa: Todos contra todos
O campeão garante vaga na Superfinal do Circuito em Novembro.
O vice disputa o playoff em Setembro.