Todos os post de Redação Storm

Seleção feminina de flag terá seis atletas do Storm

A Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA) anunciou ontem a lista final de convocadas para a seleção brasileira feminina de flag, que em junho representará o País no Mundial de Israel. Dos doze nomes escolhidos, seis fazem parte do São Paulo Storm: a center e receiver Catarina Souza (que vai para seu primeiro mundial), a defensora Juliana Myaki, as wide receivers Karoline Morone,  Lígia Blat e Michele Minelli, além da quarterback Victoria Guglielmo, que já estiveram no Mundial de flag de 2012, que foi disputado na Suécia.

A convocação é resultado do trabalho forte que o Storm realiza na preparação das equipes, que envolve treinos semanais, planejamento de médio prazo e acompanhamento contínuo da evolução dos atletas, somados ao próprio talento natural das atletas. “Não sabemos fazer diferente, nosso foco é oferecer às categorias que fazem parte do São Paulo Storm a melhor estrutura acompanhada de conhecimento técnico, tático e físico”, pontua Lucas Salomé, presidente da Tempestade Paulista.

Não é a primeira vez que o Brasil será representado em mundiais de flag. Integrante do time que esteve em campo na Suécia e uma das capitãs do Storm, Juliana Myaki, acredita que a maturidade conquistada nos últimos dois anos será determinante para conquistar uma boa colocação. “Em 2012 era tudo novidade, não tínhamos ideia de que tipo de times enfrentaríamos, não havia parâmetros pra saber se estávamos ou não preparadas, mas a diferença do nível do flag brasileiro para o mundo nos mostrou que aqui o esporte ainda engatinhava”, revela.

É no espírito de aprendizado contínuo e foco no objetivo de chegar no Mundial mais preparadas que as atletas do Storm tem focado desde então. Mas mesmo que sejam seis de um grupo de mais de vinte atletas, cada uma delas – convocadas ou não – sabe que assim como se trata de apenas um raio a se carregar sobre os ombros quando se trata de Storm, a partir de agora tudo diz respeito a apenas um time, que carrega a paixão, a torcida e o reconhecimento de todos os praticantes e fãs do futebol americano em terra brasilis.

 

Feminino acelera para o Nacional de Flag

De olho na luta pelo título do campeonato brasileiro de flag 5×5, o time feminino do São Paulo Storm (atual campeão brasileiro) acelerou a preparação do elenco. O objetivo é focar na primeira etapa regional do torneio, que acontecerá em São Paulo, no dia 01 de junho. Em jogo estará a participação na fase nacional, que acontecerá em novembro. Além da Tempestade, Spartans Football e Cronos Football, dois velhos conhecidos, formam o triangular.

A fórmula de disputa da etapa é simples e direta: as equipes se enfrentam e quem obter o melhor desempenho fica com o título e a vaga direta para as finais. Quem perder, vai ter que encarar o caminho dos playoffs para chegar na fase nacional.

A etapa marcará também o primeiro confronto entre Storm e Spartans desde a final do brasileiro do ano passado, que garantiu o título a favor da Tempestade Paulista. Os times, que formam – junto do Fluminense – a base da seleção brasileira que em agosto próximo disputará o mundial da categoria, deverão traçar mais um capítulo da principal rivalidade do FA feminino nacional. Ano passado, em jogos decisivos valendo título, o Spartans levou a melhor em duas etapas regionais, enquanto o Storm acabou ficando com o título da final nacional.

Se depender da vontade de devolver o placar e da dedicação do elenco até o momento, todos podem esperar ótimos jogos.

SERVIÇO
Onde: CEPE-USP
Equipes: Storm, Spartans e Cronos
Disputa: Todos contra todos
O campeão garante vaga na Superfinal do Circuito em Novembro.
O vice disputa o playoff em Setembro.

Storm reforça jogo aéreo

luis_domingues_reforça_stormO São Paulo Storm sempre foi conhecido pelo talento do corpo de tight ends. Não é a toa que Cesar Bononi, o V8, é destaque até da seleção brasileira, onde é um dos capitães. E para reforçar ainda mais a unidade, a Tempestade Paulista anunciou para o ano a contratação de Luiz Domingues, atleta com experiência de jogo acumulada durante três temporadas de colegial nos Estados Unidos. Com ele, o time acumula seu quarto recebedor com mais de 1m95.

Domingues conta que a experiência internacional e a convivência com treinadores americanos lhe deu base para conhecer o futebol americano a fundo, apesar de nunca ter tido oportunidade de jogar futebol americano no Brasil antes.  “Nunca tive a oportunidade de jogar aqui no Brasil, até porque em 2008, quando comecei a acompanhar, o esporte estava dando início ao crescimento”, explica.

Outro aspecto que surpreendeu positivamente o tight end diz respeito à estrutura e organização do Storm, bem como com a qualidade dos novos companheiros:

– Tenho orgulho de fazer parte de um dos times mais organizados do Brasil e jogar ao lado de grandes jogadores, que combinam fundamento, força, dedicação e técnica.

O atleta que já esteve em campo duas vezes na temporada, ambas válidas pelo Campeonato Paulista de 2014 da Liga Paulista de Futebol Americano, será uma das armas para as finais, que acontecerão em maio. E assim o time, que já contava com as Torres Gêmeas V8 e Laércio Chokolate, passa a formar seu Trio de Gigantes.

Paulista de futebol americano: Storm vence Devilz e está nas finais

Paulista de futebol americano: Storm está nas finaisE o São Paulo Storm venceu a terceira partida seguida no Campeonato Paulista de Futebol Americano 2014, organizado pela Liga Paulista de Futebol Americano (LPFA). Com uma atuação convincente, a Tempestade Paulista não deu chances ao Brasil Devilz e fechou o dia com o placar 35×00. Além da classificação, a equipe garantiu o primeiro lugar na Conferência Capital, e espera agora pela definição do próximo adversário, que sairá da Conferência Anhanguera.