Seleção feminina de flag terá seis atletas do Storm

A Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA) anunciou ontem a lista final de convocadas para a seleção brasileira feminina de flag, que em junho representará o País no Mundial de Israel. Dos doze nomes escolhidos, seis fazem parte do São Paulo Storm: a center e receiver Catarina Souza (que vai para seu primeiro mundial), a defensora Juliana Myaki, as wide receivers Karoline Morone,  Lígia Blat e Michele Minelli, além da quarterback Victoria Guglielmo, que já estiveram no Mundial de flag de 2012, que foi disputado na Suécia.

A convocação é resultado do trabalho forte que o Storm realiza na preparação das equipes, que envolve treinos semanais, planejamento de médio prazo e acompanhamento contínuo da evolução dos atletas, somados ao próprio talento natural das atletas. “Não sabemos fazer diferente, nosso foco é oferecer às categorias que fazem parte do São Paulo Storm a melhor estrutura acompanhada de conhecimento técnico, tático e físico”, pontua Lucas Salomé, presidente da Tempestade Paulista.

Não é a primeira vez que o Brasil será representado em mundiais de flag. Integrante do time que esteve em campo na Suécia e uma das capitãs do Storm, Juliana Myaki, acredita que a maturidade conquistada nos últimos dois anos será determinante para conquistar uma boa colocação. “Em 2012 era tudo novidade, não tínhamos ideia de que tipo de times enfrentaríamos, não havia parâmetros pra saber se estávamos ou não preparadas, mas a diferença do nível do flag brasileiro para o mundo nos mostrou que aqui o esporte ainda engatinhava”, revela.

É no espírito de aprendizado contínuo e foco no objetivo de chegar no Mundial mais preparadas que as atletas do Storm tem focado desde então. Mas mesmo que sejam seis de um grupo de mais de vinte atletas, cada uma delas – convocadas ou não – sabe que assim como se trata de apenas um raio a se carregar sobre os ombros quando se trata de Storm, a partir de agora tudo diz respeito a apenas um time, que carrega a paixão, a torcida e o reconhecimento de todos os praticantes e fãs do futebol americano em terra brasilis.