Dez verdades sobre o clássico Storm x Steamrollers

No próximo domingo, dia 28/06, na cidade de Leme (SP), São Paulo Storm e Corinthians Steamrollers se enfrentam pelo Campeonato Paulista de futebol americano da Fefasp, em partida válida pela semifinal da competição. Essa não é a primeira vez que os dois times se encontram no ano, uma vez que ambos já se cruzaram na fase regular da temporada (com vitória do Steam por 29×00), mas o fato é que agora é para valer: somente o vencedor sobreviverá e poderá brigar para se declarar pentacampeão estadual.

Mesmo que o embate seja recheado de rivalidade, pouca gente conhece as histórias que cercam o clássico, uma vez que ambos permaneceram em ligas distintas entre 2012 e 2015, tanto em nível estadual quanto nacional. E para que todos saibam o que gira em torno dos motivos que fazem desse jogo o mais esperado do ano em São Paulo, conheça dez verdades sobre o clássico Storm x Steamrollers.

1- São quatro títulos estaduais para cada lado

São Paulo Storm e Corinthians Steamrollers, até 2011 faziam parte da mesma liga: a LPFA. Juntos, jogaram dois campeonatos paulistas, 2010 e 2011. O primeiro, vencido pela Tempestade, o segundo, pelo Steam, que a partir de 2012 passou a atuar nos torneios da Fefasp. Daí em diante, ambos levaram os estaduais de 12, 2013 e 2014. Somente um, a partir de agora, poderá ser pentacampeão ainda em 2015.

Tetra? Os dois times já bancaram o Galvão Bueno.
Tetra? Os dois times já bancaram o Galvão na Copa de 1994.

2- Teve Brasileiro com os dois no mesmo torneio
Se engana quem pensa que Storm e Steamrollers nunca estiveram no mesmo campeonato nacional. Ambos participaram, em 2010, da extinta Liga Brasileira de Futebol Americano (LBFA). Ainda nas discussões de organização de 2011, o Corinthians optou por disputar o TTd.

3- Jogadores de lá para cá e de cá para lá
Não foram poucos os atletas que atuaram de ambos os lados. Os mais emblemáticos são os americanos KC Frost (hoje no Flamengo) e Darrell Stewart, Leandro Fratini, Dhiego Taylor e Pedro Passarela (todos na Portuguesa, agora), William Zapparoli, atual treinador da Tempestade, além de outra dúzia de atletas que estiveram do lado azul e alvinegro.

4- As equipes jogaram quatro vezes
Foram quatro jogos entre os dois times na era do futebol americano. Cada um levou dois. O time de azul levou dois em 2010 (29×00 e 19×12) e o alvinegro outros dois, em 2011 (21×24) e 2015, justamente 29×00, maior placar de diferença que ambos aplicaram. Equilíbrio total, portanto, não adianta tentar intimidar usando vantagem em placares.

Como eu me sinto ao tentar intimidar um rival.
Como eu me sinto ao tentar intimidar um rival.

5- Os mais antigos
Poucos atletas presenciaram toda a história do confronto e estiveram presentes em todas as fases do clássico. Do lado do Storm, somente os receivers Vinicius Gaspar e Gabriel Rulli, o cornerback Vandiz Silva, o defensive end Renato Spy e o center Caio Torres estiveram em campo ainda na fase do flag.

6- Ambos dividiram a mesma sideline
Em apenas uma oportunidade, atletas do Corinthians e do Storm estiveram do mesmo lado do campo. E isso aconteceu no torneio de seleções estaduais de 2010, que aconteceu na cidade de Curitiba (PR). As equipes formaram a base que foi terceira colocada na competição.

7- O fator KC
KC Frost foi o melhor jogador a vestir a camisa de ambos. Pelas cores do Steamrollers venceu dois estaduais e dois Torneios Touchdown. Pela Tempestade, conquistou um terceiro estadual e ainda levou o Storm ao terceiro lugar do nacional. Ídolo, deixou sua marca por onde passou.

Frost em ação pelo Storm, pelo Paulista de 2013.
Frost em ação pelo Storm, pela Liga Paulista de 2013.

8- Todos os pontos anotados e sofridos
Se levarmos em consideração todos os pontos anotados e sofridos, o placar total entre as equipes é de 69×65 para o Storm.

9- As cidades que já receberam o clássico
Tempestade e Steamrollers tiveram a chance de se encontrar em quatro palcos diferentes: Embu e Votorantim (2010), Sorocaba (2011) e Leme (2015).

Partida realizada em Embu, no torneio de 2010.
Partida realizada em Embu, no torneio de 2010.

10- Quem leva o jogo de domingo
Sem dúvida, o jogo de domingo escreve uma nova página na história entre as duas equipes, já tão recheada de momentos reais e outros tantos de puro folclore. Ambos querem vencer. Ambos querem o título. Mas somente um deles permanecerá vivo. Que seja aquele que veste azul.

PARTIDAS_FA_Storm_Corinthians2