Storm abre o Brasileiro contra o Black Sharks

A caminhada do São Paulo Storm pelo inédito título nacional começa amanhã – sábado – em Paulínia (SP). Por isso, depois da conquista do campeonato estadual, há pouco mais de duas semanas, o elenco da Tempestade já reverteu toda sua atenção para enfrentar o Foz do Iguaçu Black Sharks. A Superliga Centro-Sul reúne sete das principais equipes do País e promete uma temporada forte e equilibrada. Na fase regular, todos enfrentam todos em turno único.

A última vez que Storm e Foz se enfrentaram foi em 2010. Ao todo, foram duas partidas na história, com uma vitória para cada lado. “Trata-se de uma das equipes mais duras do país, com um jogo extremamente físico. Por isso, teremos que superar o cansaço e as contusões de atletas importantes para iniciar o nacional com um resultado positivo”, pondera William Zapparoli, treinador principal da Tempestade.

No primeiro semestre, o Black Sharks conquistou o terceiro lugar no Campeonato Paranaense, o que reforça o ponto de atenção. Mas nada diferente do que se encontrará em todos os confrontos do ano. “Se quisermos conquistar o título nacional, precisaremos encarar cada jogo como a decisão”, coloca Zapparoli.

A partida de estreia na Superliga acontecerá na cidade de Paulínia, casa dos Mavericks, time que o Storm fechou uma parceria para mandar todas as partidas da primeira fase do campeonato. A decisão foi tomada a partir da diferenciada estrutura que a cidade disponibilizará para os atletas que lá estarão.

Além de Storm e Black Sharks, disputam a fase Centro-Sul do Brasileiro: Coritiba Crocodiles – atual campeão nacional – Cuiabá Arsenal, Itapema White Sharks, Cuiabá Arsenal, Goiânia Rednecks e São José Istepôs. O time que levar a melhor entre o grupo, disputará o Brasil Bowl, em dezembro, contra o campeão da Linefa, liga do nordeste, em partida que acontecerá na Arena Itaipava, em Pernambuco.

A partida de amanhã começa às 14 horas e acontecerá no endereço Rua Francisco de Mauro, s/n – Paulínia. A entrada é gratuita.